quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Resenha do Livro: Economia Política - Paulo Netto e Marcelo Braz

http://pt.scribd.com/doc/57705386/Resenha-Livro-Economia-Politica


Leiam a resenha e deixem seus comentários.

77 comentários:

  1. Materiais informativos como a resenha em questão são indispensáveis. Inumeráveis vezes nos deparamos com dificuldades no entendimento dos clássicos, sendo a abordagem do Dr. Rodrigo Castelo Branco um grande incentivo a busca de autores que possam contribuir com nossos estudos.
    Maria das Graças de Oliveira Brito
    Estudante do curso de Filosofia da Universidade Estadual do Ceará.

    ResponderExcluir
  2. bom texto, porém vem o questionamento o que é o trabalho hoje e o que ele representa?
    seria uma atividade que fazemos com Amor como sugeri o nossos governador do estado aos nossos queridos professores? ou algo próprio do homem ou melhor uma ação que torna o homem alienável?
    Francisca Arruda da Silva
    Estudante do curso de Filosofia da UECE - Universidade Estadual do Ceará

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Esta Resenha parece ser posta numa conotação sobre a Economia Política vigente numa tentativa fiel em buscar Marx, principalmente ao livro O Capital.

    "Temas atuais como, por exemplo, o neoliberalismo, a financeirização da riqueza e a reestruturação produtiva não são abordados por uma perspectiva apologética, de concessão aos modismos teóricos do nosso tempo - o chamado pós-modernismo. Todos estes temas são abordados segundo a lei valor-trabalho, de Marx, constantemente reafirmada ao longo do livro, funcionando como uma espécie fio condutor."

    Onde mesmo assim, nessa tentiva de busca, o autor afirma a verdadeira condição inigualável de se ler a própria obra 'original', embora possamos nos servir de fontes paralelas como trampolim.

    "O livro, portanto, serve como um guia útil de primeira aproximação à crítica de economia política. (...) Nenhum manual, por maior que seja sua credibilidade, substitui a leitura dos textos clássicos e originais de Karl Marx e de toda uma tradição que o segue posteriormente."

    Não obstante, é posto em suas referências bibliográficas relações de filmes acerca do tema tratado, agregando "uma outra forma de linguagem, tão difundida na juventude (talvez mais do que a própria literatura) aos estudos acadêmicos."

    Então, com tal apresentação, gera, no mínimo, curiosidade em vê-lo!

    David Barroso :: Filosofia :: UECE

    ResponderExcluir
  5. A resenha conta do livro, que o autor escreve uma certa tradução do Capital, pra facilitar a compreensão dos leitores, mas isto não impedindo que o leitor tenha que refletir para compreender. O livro é como um incentivo a leitura da obra original, incentivo este, reforçado inclusive pelo próprio autor quando coloca que " nenhum manual, por maior que seja a sua credibilidade, substitui a leitura (obrigatória) dos textos clássicos e originais de karl Marx e de toda uma tradição que o segue posteriormente."
    A verdade é que ao ler a resenha, o leitor já se sentido induzido tanto a ler o próprio livro, como os textos clássicos e original segundo cita o autor.

    Cristina Oliveira - Filosofia - UECE

    ResponderExcluir
  6. Estou anciosa para ler o livro.
    Não que se deixer de ler os textos originais na íntegra, mas concordo com a resenha de que "o livro serve como guia útil de primeira aproximação à crítica de economia política."
    Achei interessante também as ideias de Bertolt Brecht que "tinha como uma das principais motivações redigir textos acessíveis À classe trabalhadora." Segundo ele os textos dos filosofos da Escola de Frankfurt eram "inacessíveis para os não-iniciados.
    Muito bom.
    Priscila Rodrigues Furtado - Filosofia - UECE

    ResponderExcluir
  7. O texto é bastante desafiador no que se refere a economia política, vários questionamentos e debates são possíveis de ser levantados.

    Em filosofia o conhecimento não é fechado e nem acabado, sempre tem algo novo surgindo para ser desvendado.

    A primeira observação ligada ao texto é sobre o conceito de economia, quais a sua influência na sociedade? E tomando como base o livro "O Capital" de Marx teremos a oportunidade de entender melhor esse aspecto passado que muitas veze se torna presente no nosso cotidiano.

    É preciso entendermos tudo que se coloca em nosso redor, é preciso questionar e buscar explicações a cerca da realidade em que vivemos.

    Em relação a economia política, o livro citado vem apontar possíveis críticas e argumentos capazes de nortear o nosso estudo para o entendimento mais preciso e coerente da economia em vários estudiosos da filosofia.

    A referência bibliográfica presente no fim da resenha é pra nós uma sugestão de leitura para nos familiarizarmos cada vez mais com os conceitos de economia política. Fazer economia política e optar por entender o passado e o presente da constituição de povos e da nossa sociedade.

    Sigamos em frente o nosso estudo em economia política e aprendamos que tudo é possível de ser apreendido.

    Arnaldo Gomes da Silva - Filosofia (noite) - UECE

    ResponderExcluir
  8. Esta resenha aborda de maneira muito clara e objetiva o conteúdo do livro analisado .Ao meu ver, o autor desta resenha busca seguir a mesma linha de pensamento simples, objetivo e esclarecedor, que os autores do livro buscaram demonstrar quando escreveram sobre Economia Política.
    Jorgilene Vieira- Filosofia- UECE

    ResponderExcluir
  9. No meu entendimento a resenha trata da apresentação do livro: "Economia politíca, uma introdução a critíca", onde nos convoca a ler, refletir e tirar nossas próprias conclusões sobre as transformações ocorridas no passado e as que estão por vir, tudo isto escrito de maneira clara e objetiva, tentando fugir de termos tecnícos que tentar dificultar a compreensão e alijar a classe trabalhadora das decisões politícas.
    Christiano Maldonado - Filosofia (Geografia) - noite/UECE

    ResponderExcluir
  10. A resenha em questão nos mostra o conteúdo que será exposto no livro ECONOMIA POLÍTICA: UMA INTRODUÇÃO CRÍTICA. Enfocando os principais elementos que serão objetos de discussão na obra de Paulo Netto e Marcelo Braz, esta realiza uma análise dos conceitos de Marx a cerca da categoria trabalho, assim como por meio da tradução de O Capital pode aproximar a literatura desse filósofo com os leitores.
    A crítica e o pensamento reflexivo se tornam elementos fundantes para a compreensão da economia política, a análise dos fatos como os são realmente, nos afasta da mera ideia superficializada de aceitação do que é exposto, até mesmo por Marx. Não significa dizer que a crítica seja uma ruptura brusca com a ideologia exposta no conteúdo, sempre exercendo uma opinião contrária, trata-se, pois, de avaliar os conceitos estudados, tendo já um conhecimento anterior que seja base de sustentação frente aos argumentos.
    Antonio Israel Carlos da silva - SERVIÇO SOCIAL - NOTURNO - UECE

    ResponderExcluir
  11. Este trabalho crítico aborda de uma forma bem transparente e objetiva o conteúdo do livro em questão.O autor desta resenha busca seguir a mesma linha de pensamento simples, objetivo e esclarecedor, que os autores do livro buscaram demonstrar quando escreveram sobre Economia Política.
    Bruno Raniere - Filosofia/Noite - UECE

    ResponderExcluir
  12. Entendi que o texto é baseado no livro O Capital de karl Marx e tenta introduzir em uma linguagem mais simples este tema que é tão importante para nós futuros aasistentes sociais a Economia Política.Precisamos entender como se dão as formas de trabalho no Capitalismo, sistema econômico predominante no mundo, as formas de produção desde a antiguidade que foram um passo inicial para o Capitalismo de hoje e principalmente as suas formas políticas e econômicas.

    Jéssica Oliveira Torres- Serviço Social Bach/Noturno 2º semestre

    ResponderExcluir
  13. O texto é bem interessante, tendo em vista que trata da questão da economia sob uma perspectiva da arte. Tomando como ferramenta as peças teatrais Brecht torna a crítica a economia política acessível.

    Karoline Alves da Silva - Filosofia- Noite

    ResponderExcluir
  14. Acerca da leitura do texto, achei importante salientar a questão introdutória quando é apresentado um breve ponto do pensamento de Bertolt Brecht quando o mesmo afirma ser necessária uma maior clareza no que se trata da exposição do pensamento, principalmente no âmbito filosófico da Economia Política e no pensamento trabalhista, político e social como podemos encontrar nas obras Marxistas e de outros autores do seu tempo.
    Observando isso destaca-se perfeitamente a importância da obra de Paulo Netto e Marcelo Braz no campo da Economia Política, servindo perfeitamente como gancho para qualquer outra publicação e exposição mais clara de tantos outros estudos filosóficos que temos contato academicamente.

    ResponderExcluir
  15. Gabriel Soares de Sousa - Filosofia UECE Noturno

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Já tive a oportunidade de ler um pouco desse livro e uma das coisas que me chamou mais a atenção foi a linguagem e a linha de pensamento simplificadas .
    Penso que a obra nos ajudará numa melhor compreensão na Economia Politica e principalmente no diz respeito a Marx .
    Gilmara Lopes Adriano/ UECE - Filosofia - noturno

    ResponderExcluir
  18. O texto posso vem demostra um ponto bem peculiar, que seria uma clareza ou uma forma mais "simplista" sobre entendimento sobre o pensamento,e os autores se utilizam de novas ferramentas, assim uma fuga refúgios acadêmicos.

    José Vanucci E. Vieira/ UECE - Filosofia - Noturno.

    ResponderExcluir
  19. Interessante a introdução com Brecht, colocando a importância de um texto simples e acessível a não acadêmicos, ou mesmo, para não se fechar e ciclos acadêmicos, como por vezes acontece. O texto que iremos estudar nessa cadeira parece colocar-se dessa forma, simples e acessível, abordando, mesmo que de forma não tão hermética, como de costume, questões importantes no âmbito da economia política, com uma aparente rica fonte bibliográfica. Estou realmente interessado na leitura do texto.

    Paulo Antônio S.P. Valente\UECE, Filosofia, Noite.

    ResponderExcluir
  20. Muito bom poder desviar-se dos estudos complicados de certos textos acadêmicos, realmente, questões como essas deveriam ser tratadas de foram mais simples, direta e objetiva, a quem realmente interessa. Acho que será uma boa ajuda nos estudos introdutórios à economia política, ressaltando a questão que foi colocada na postagem, não é uma leitura definitiva, mas já ajuda muito a leigos no assunto. Adorei as diversas fontes bibliográficas, com filmes e outras coisas que diversificam as fontes e o modo de estudo e pesquisa.

    Sara Raquel Mota Moreira\UECE - Filosofia\Noite

    ResponderExcluir
  21. Kércia Montezuma - Filosofia UECE

    A resenha do livro desperta o interesse para começar a se questionar sobre algumas questões, antes mesmo de lermos o livro, pois demonstra uma critica que esta muito em voga, em relação ao modo de os filósofos quererem passar um pensamento e com isso achar necessário usar de termos e expressões que complicam mais do que requintam o pensamento do autor. A proposta de abordar temas mesmos que de seculos passados ainda se faz fortemente presente na nossa sociedade os quais foram abordados por Marx, Engels entre tantos outros, nos mostra a importância deles serem bem explorados para termos a consciência da real repercussão desses temas principalmente na parte em que se volta para a escravidão do ser humano ao capitalismo, por uma força que perpassa pelo intimo de todos nos, sempre na busca de estarmos acompanhando o que esta na moda tanto em relação a roupas,como comportamentos. Isso é muito prejudicial para a sociedade,pois desumaniza e passa-se a um comportamento automatizado em busca da riqueza,do bem-estar a qualquer custo.

    ResponderExcluir
  22. Resenha bem interessante, não apenas por seu conteúdo que é excelente, mas principalmente da preocupação que os autores tiveram em escrever em uma linguagem mais abrangente, tornando se assim mais compreensível mas que ao mesmo tempo não tira a possibilidade de raciocínio critico do aluno - leitor. é um texto de onde pode - se tirar boas criticas a respeito do assunto posto no texto (economia politica)onde os autores José Paulo Neto e Marcelo Braz, trazem os textos marxianos de forma leve, descomplicada e de ótima leitura facilitando ao aluno formar sua critica a respeito do assunto.
    Daianny Sophia - Economia Politica UECE - noite

    ResponderExcluir
  23. Mostrar um pouco o esqueleto do livro, de forma a organizar um plano de fundo sistemático, para uma compreenção mais fluida, esclarecedora, introdutória, sem muitas digreções, de maneira sucinta, parece ser a preocupação do autor que, dentre outras razões, coloca o elitismos teorico como um abismo na relação teoria e prática. Sobretudo no âmbito da economia politica onde a partir da geração pre-primeira guerra o estudo da mesma se esfarela numa linguagem inacessível a quem não fosse do cículo seleto dos intelectuais da época, criando, assim, um oceano de distância entre teoria e ação revolucionária...
    Filipe Andrade:: filosofia - UECE:: NOITE

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Essa resenha tratou de sintetizar alguns pontos que o livro "Economia Política:uma introdução crítica" traz e a forma que os autores organizaram os conteúdos. Assim, eu pude saber que, ao contrário que eu imaginava, vai ser um livro interessante e de um grande proveito. Pois o livro trata das relação capitalismo-operariado, aproximação e distanciamento da economia politica do marxismo etc. Além de que, segundo Rodrigo Castelo Branco, o livro vem em uma linguagem difundida na juventude, o que ajudará a leitura fluir mais facilmente. Mas sem esquecer que o livro é uma introdução crítica da Economia Política, e que não devemos nos deter em ler os classicos.
    Natália Ferreira Nascimento - Serviço Social/Noturno - UECE

    ResponderExcluir
  26. Economia política é uma obra de caratér marxista e por isso mesmo extremamente crítica ao capitalismo. A resenha de Rodrigo Castelo Branco destaca esse fator e facilita, como um índice, que se tome conhecimento dos temas que serão abordados no livro. Interessante a ideia de começar a resenha com a citação de Bertolt Brecht e a questão da "linguagem inacessível" que alguns textos escritos, principalmente de filosofia e sociologia, apresentam. Importante explicar tambem, como acontece no fim da resenha, que mesmo que a obra de José Paulo Netto tente se desapropriar dessa característica "inacessível", contendo assim um teor mais compreensível ao leitor, é perceptível durante a leitura o incentivo a reflexão e a crítica do mesmo.

    Yasmin Lopes - Serviço Social/ noturno - UECE

    ResponderExcluir
  27. Este texto, Economia Política, por Rodrigo Castelo Branco, traz um questionamento pasmo.
    O Marxismo, germinado do discurso popular, abandonou o povo quando no puder. Fazendo dos seus discursos para poucos entender e dos seus trabalhos, para poucos se enaltecerem.
    Mas, felizmente, Paulo Netto e Marcelo Braz abrem uma porta para o povo trabalhador entrar na leitura e interpretar. Com uma critica a economia política marxista. Que pregava o que o povo precisava ouvir, mas não fez o que ele, o povo, precisava ter. Respeito que deve ter além de um ser produtor de mão de obra pesada.
    A obra de nove capítulos é um bom convite para uma viagem de descoberta de uma face sob a de um “lobo”.
    Paulo César Gomes, aluno do curso de filosofia da UECE, noturno

    ResponderExcluir
  28. A resenha relata a quetão da Economia Política na visão da tradição marxista em que analisa a Lei do valor e do trabalho,a explicação de conceitos de economia politica,o processo de produção capitalista que se torna bastante importante para nos futuras assistentes socias ter esse conhecimento afinal nossa profissão surge da questão social e das contradiçoes do capitalismo.E tambem é mostrado algumas interpretaçoes diferentes do que seja trabalho.Portanto,tudo isso nos leva a ter uma reflexão,e um conhecimento mas apurado dos assuntos abordados.
    LUIZA FERRER SOLANO FEITOSA SOUSA 2SEMETRE/SERVIÇO SOCIAL NOTURNO

    ResponderExcluir
  29. A Resenha é uma crítica de grandes autores que utilizam uma linguagem extremamente técnica para explicar suas teorias.
    O livro “Economia política: uma introdução crítica” possui um caráter de estimulo a leitura do livro “O Capital” e a compreensão de outras literaturas acadêmicas, procurando fortalecer a importância e a persistência da leitura desses grandes pensadores.
    Devemos salientar que os autores José Paulo Neto e Marcelo Brás fazem uma releitura do Clássico “O Capital” reforçando a importância da compreensão das variadas dimensões da “lei do valor-trabalho”, que segundo os autores não se trata apenas da “produção, atividade mercantilizada e reificada”, mas que o “trabalho torna os seres humanos livres e autônomos”. Nesta releitura os autores procuram utilizar uma linguagem mais simples, além de sugerirem filmes para complementação da leitura.
    Por fim, não devemos entender que o livro de Neto e Brás substituirão a leitura do livro “O Capital”. Como os próprios autores citam: “não deve ser confundida com qualquer intenção facilista, que poupe o estudante de reflexão, empenho e esforço”, mas que a partir dessa leitura introdutória o estudante possa iniciar a leitura do livro “O Capital” e de alguns outros pensadores.

    Fabiana Moreno- Serviço Social- UECE- Noite

    ResponderExcluir
  30. O marxismo teve sua dificuldade de expressão, em seu princípio, onde havia um grande distanciamento dos saberes marxistas com as pessoas em geral. Devido a linguagens de difícil compreensão houve um distanciamento entre as teorias marxistas e a os resultados os quais deveria provocar e da classe a qual deveria preocupar-se: a ação revolucionária e o proletariado. Somente após os anos 90 é que se tem uma maior interação entre os pensamentos marxistas e as pessoas em geral. Um dos livros escritos para um maior esclarecimento das pessoas foi Economia Política: uma introdução crítica, de José Paulo Neto.
    O livro de José Paulo Neto possui o intuito de esclarecer em linguagem simples e clara, para os iniciantes de estudo em economia política, todo o processo de como se dá a economia contemporânea, o capitalismo e explicar como se deu esse processo de conceituação do que é economia, esclarecendo também conceitos básicos de crítica da economia política. Sendo, portando, uma síntese de todo o conceito marxista. Segundo José Paulo Neto este livro é um primeiro contado com o marxismo, em uma linguagem clara e objetiva para que posteriormente se possa fazer um aprofundamento em Marx.
    Entretanto, apesar de seguirmos determinado teórico, é preciso que tenhamos estes pensadores somente como referência para a nossa reflexão que deve ser ela autônoma e crítica, para que assim não nos limitemos a pensar o que já foi dito.

    EMANUELLA DA COSTA LOPES - SERVIÇO SOCIAL NOTURNO - UECE

    ResponderExcluir
  31. Uma das finalidades dessa resenha é propiciar o trabalho de reflexão sobre a economia, de maneira cada vez mais consciente de sua importância junto as relações sociais, politicas, econômicas e culturais. Já que o Ensino Médio pouco nos estimula a saber sobre esse assunto.Por isso, não é simples entender e assim julgar com critérios lógicos-a economia politica. Mas é somente buscando adquirir o conhecimento, ainda que seja cansativo, para então ter autonomia intelectual, ou seja, não reproduzir apenas informações.

    Gerlane Dâmares- Serviço Social Noturno/2º Semestre/UECE

    ResponderExcluir
  32. O livro: “Economia Política: uma introdução crítica” parece ser um livro que vale muito a pena ler, já que mesmo tendo uma linguagem simples, clara e objetiva, ele não poupa ao estudante a reflexão, o empenho e o esforço. Ao ler esta resenha me veio uma curiosidade de ler na íntegra o citado livro e também de ler o livro “O Capital: o processo de produção do capital” de Carl Marx. Um dos pontos que me chamou atenção foi o afastamento da tradição marxista dos estudos sobre economia política e sua volta em 1990 com textos introdutórios voltados para o grande público, já que antes a linguagem de difícil compreensão impedia a acessibilidade da classe trabalhadora prejudicando a ação revolucionária. Concordo com o Rodrigo Castelo Branco que este livro de Economia Política retoma a lei valor-trabalho de Marx e que “o livro serve como um guia útil de primeira aproximação à crítica de economia política”. A oportunidade de conhecer esta obra deve ser bem aproveitada.

    Sheylianne da Silveira Lopes
    Serviço Social noturno - UECE

    ResponderExcluir
  33. A resenha de Rodrigo Castelo Branco nos mostra alguns pontos principais do livro Economia política: uma introdução critica. Ele começa nos dando algumas informações sobre o modo que os textos de economia política eram escritos antigamente; podemos perceber que não era uma leitura de fácil entendimento e que era mais voltada para os intelectuais. Ao contrário do livro Economia política: uma introdução critica, este consegue abordar de forma menos complicada os vários conceitos do capitalismo baseando-se no livro de Karl Marx O capital. Na minha opinião ele poderia ter detalhado um pouco mais os conceitos, já que na resenha ele só os cita. Gostei da resenha, pois ela consegue passar uma visão geral sobre o livro.

    Bruna Vasconcelos da Silva
    Serviço Social - 2º Semestre - noturno

    ResponderExcluir
  34. O começo da resenha com a citação e informações de Brecht,nos traz de forma animadora o que encontraremos no livro de Paulo Netto e Marcello Braz. Comentando sobre o tipo de linguagem e mostrando o quanto é importante falar de forma clara à grande massa, não tendo somente um teor intelectual que se refugia da realidade dos leitores, mesmo que no primeiro capítulo possa haver dificuldade de compreensão por manter-se fiel a Lukács e Marx. Em sua continuidade mostra a história da economia em seus aspectos relevantes e importantes para a primeira aproximação à economia política.

    Jéssica Silva do Nascimento - Serviço Social - noturno UECE

    ResponderExcluir
  35. Essa resenha nos instiga e nos dá vontade de conhecer mais a fundo a história do Capital, em que coloca de maneira mais clara algumas partes do livro Economia Política: uma introdução crítica, nos dando vontede de nos aprofundar no assunto e nos fazer refletir e muitas vezes criticar a forma que o capital domina a socidade, em que a mesma acaba sendo alienada e sujeita à dinamica do capitalismo. Sendo importante futuramente para nossa profissão saber até que ponto o Capital é capaz de agir na vida da pessoa.

    Ana Lysia Mouta da Silva- 2°semestre- Serviço Social- Noturno

    ResponderExcluir
  36. Esse livro nos fornece de uma forma clara e objetiva aforma que karl marx via a politica socialita.Mesmoque os autores forneçam informações baseadas em outros filosofos ou sociologos . Eles não perdem o foco do livro.
    Elly Ângela Ferreira Magalhães
    2º semestre Serviço Social Noturno UECE

    ResponderExcluir
  37. A preocupação do autor em reproduzir o pensamento Marxista de forma sintetisada de certa forma, ajuda os estudantes dessa área a, mesmo que obrigatóriamente procurarem se aprofundar no quão importante foram os clássicos para o entendimento da economia e da sociedade que se formou nesse contexto. Mesmo passado muitos anos Marx é muito atual. MªOzilene-Serviço Social-UECE.

    ResponderExcluir
  38. A resenha mostra-nos um pouco o que é o livro: Economia politica: uma introdução crítica. Além do mais, faz mensão do seu objetivo que segundo o autor seria resgatar uma caracterísca perdida pela tradição marxista de redigir texto, com um teor claro,simples e objetivo para a classe trabalhadora, com tal foco a obra deten-se em falar da do texto o capital de Marx,falando antes disto da historia da economia politica até marx, daí então o livro prende-se em apresentar a obra marxista de forma entendível para todos, sem deixar de orientar sobre a importancia da leitura de seu texto original. os autores representam uma gama de intelectuais que começam a trazer devolta o tema acerca do marxismo, porém, com uma nova roupagem de apresentação para que todos possam compreender sua essência, através de uma leitura mais facilitada, que não visa desdenhar o texto original, mas instigar a todos o interesse de se conhecer o marxismo em suas raízes.
    JORGE HENRIQUE – FILOSOFIA- UECE

    ResponderExcluir
  39. É difícil refletir sobre um livro com informações de uma resenha (já que não tive como ler o livro ainda), mas pelo que notei é um livro acessível, de fácil compreensão e que traz diversas informações, mostrando outras formas de ter acesso ao tema, não se prendendo apenas a ele.
    Notei uma visão negativa do autor com relação ao capitalismo e suas desigualdades.
    Por abordar trabalho e capitalismo e toda sua trajetória, o livro é de grande importância para nós, estudantes de Serviço Social, já que necessitamos conhecer todas as complexidades do capitalismo e toda sua interferência no proletariado, para que nossa prática seja realizada de forma correta.

    Flávia Lima da Silva- Serviço Social Noturno

    ResponderExcluir
  40. A resenha elaborada pelo Dr.Rodrigo Castelo Branco disperta a curiosidade e interesse em se conhecer o clássico livro o Capital.
    Tendo como foco a categoria trabalho,tão discutida por Marx, o livro Economia Política de Paulo Netto e Marcelo Braz condensa O Capital, tornanado-o acessível. Contudo, na resenha fica claro o grande valor da leitura do clássico Marxista O Capital.

    Aline Colares da Nobrega.
    UECE- Serviço Social Noturno

    ResponderExcluir
  41. A Resenha é baseada no livro de José Paulo Netto e Marcelo Braz chamado : Introdução à crítica da economia política.Em que o resenhista aplaude a linguagem simplista e objetiva que os autores utilizaram para trancrever a obra prima de Karl Marx.
    Ao longo da resenha me veio bastante interesse em ler o livro,pois muitas obras clássicas possuem muito termos técnicos e vale ressaltar que muitos de nós estamos iniciando nossa vida acadêmica agora,no entanto precisamos das obras desses autores para aprofundarmos nossos conhecimentos.Além do mais fica a pergunta no ar,se são temas relacionados ao proletariado,classe dominada,por que utilizar uma linguagem tão complexa?não seria mais interessante que as obras fossem mais simplistas para que todas as classes pudessem apreciar?

    Raiziane Castro Araújo-Uece/Serviço Social/2º Semestre/Noturno.

    ResponderExcluir
  42. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. O livro 'Economia Política: uma introdução crítica" tem como intuito, principal, tornar fácil a compreensão dos pensamentos de Marx e Engels; tendo em vista que tais socialistas utilizavam um certo elitismo teórico em seus textos.Isto,de certa forma torna desinteressante e cansativa a leitura para as classes ditas como não intelectuais. Os autores,NETTO e BRAZ, pretendem assim convidar a população em geral à leitura e, principalmente,instigar os jovens a raciocinarem criticamente e pensar um pouco em Economia Política; pois, estes são os mais propícios a fazerem a Revolução acontecer. É fundamental deixar claro que a intenção dos já supracitados autores é aproximar as pessoas de uma nova realidade, e não criticar destrutivamente ou contradizer os pensamentos Marxistas.
    Trata-se de uma abordagem mais simples do Livro: O Capital".Destaque no texto para: Trabalho , Sociedade , Economia e Capitalismo.
    Achei ótima a resenha do Dr.Rodrigo Castelo Branco.
    Liana de Fátima Barbosa Santos
    UECE - Serviço Social 2° Semestre Noturno.

    ResponderExcluir
  45. A resenha de Rodrigo Castelo Branco, sintetiza as abordagens dos autores Paulo Netto e Marcelo Braz com o livro “Economia Política: uma introdução crítica”. Nos mostra de forma objetiva cada capítulo que será desenvolvido no livro, levantando questões sobre as diversas formas de economia, trabalho e capital. O objetivo dos autores é expor os conceitos já citados de forma clara, usando uma linguagem simples e direta, mas sem deixar de propor ao aluno a sua própria visão crítica e autêntica sobre a economia.
    Elane Cristina Matias Sousa.
    Serviço Social- UECE (2º Semestre- Noturno)

    ResponderExcluir
  46. O texto que nos foi pedido para ler é um crítica ferrenha aos livros e autores que muitas vezes escrevem de forma inacessivel para a maior parte da população e que assim limitam uma grande parte da mesma de ter conhecimento sobre determinando assunto causando um abismo entre a teoria e ação revolucionária e defende os livros que trazem informações numa linguagem mais acessível aos ‘’não-iniciados’’,entretanto,não menospreza os clássicos e sua grande importância para a história . Vemos também uma resenha sobre o livro Economia política: uma introdução crítica que fala de uma serie de assuntos ligados a Marx e Engels como: capitalismo,trabalho,sociedade entre outros.
    Francisco Cristiano Rodrigues Capistrano - Serviço Social 2ºsemestre noturno.UECE.

    ResponderExcluir
  47. A RESENHA MOSTRA DE MANEIRA ESCLARECEDORA A HISTORIA DO CAPITAL DO PONTO DE VISTA MAXISTA ASSIM COMO SUA RELACAO COM SOCIEDADE, TRABALHO, E INTERDEPENDENCIA ENTRE ELES;
    DEBORAH MARIA DA SILVA ROCHA- SERVIÇO SOCIAL NOTURNO- 2* SEMESTRE -UECE

    ResponderExcluir
  48. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  49. O livro Economia política:uma introdução crítica,de José Paulo Netto e Marcelo Braz,vem com uma linguagem introdutória voltada para o grande público,afim de romper com a alienação e com as barreiras que impedem o saber,o entendimento,a reflexão e a crítica para todos em relação a sociedade em que vivemos e teve sua importância por ser uma das escadas que levou a reconstrução e a volta do Marxismo.Vamos encontrar no decorrer dos capítulos desenvolvimentos sobre trabalho,conceitos básicos da crítica da economia política,temas atuais e contudo traduzir de modo simples,claro e objetivo a obra "O Capital".

    ALINE MAGLLA MONTEIRO RABELO-SERVIÇO SOCIAL NOTURNO-2 SEMESTRE...

    ResponderExcluir
  50. A resenha aqui apresentada nos esclarece sobre qual assunto vamos abordar durante a cadeira de Economia Política. Como o próprio autor citou, é uma introdução para quem busca aprofundar os conhecimentos em tal âmbito.
    O livro com sua visão profundamente marxista nos proporciona um maior entendimento nas questões trabalhistas, capitalistas e econômicas, sendo um meio de maior compreensão das ideias de Marx, que por ter uma linguagem mais formal acaba se tornando cansativo e incompreensível.
    Com uma linguagem mais fácil e que instiga o maior interesse de jovens acadêmicos , o autor da resenha e o autor do livro apontam a importância de ,apesar de difícil compreensão, lermos os textos originais de Marx e por conta própria exercitarmos nossa consciência critíca.

    Thatiane Nunes da Silva Serviço Social noturno - UECE

    ResponderExcluir
  51. O livro Economia Política: uma introdução crítica. De Marcelo Braz e Paulo Netto nos ajuda a compreender melhor primeiramente os significados do que é economia política e o contexto no qual surgiu. Nos capítulos seguintes nos mostra e explica todos os elementos importantes para a melhor compreensão do que irá ser estudado na disciplina. O livro tem uma linguagem simples e clara, que facilita a compreensão e até o interesse pela leitura do mesmo. A resenha de Rodrigo Castelo Branco, traz uma prévia do que o livro irá tratar, é simples, objetiva e bem dividida.
    LIZANDRA MEDEIROS DAS CHAGAS.SERVIÇO SOCIAL-NOITE.

    ResponderExcluir
  52. A resenha do livro Economia politica :uma introduçao critica , com uma linguagem simples nos mostra a estrutura da obra. FOI dificil comentar porque nao me dá embasamento para um comentario. Menciona o pensamento marxista.
    É bastante interessante quan do Netto e Braz distanciam o trabalho da interpretaloes tradicionais , que colocam-o como um simples fator de produção, uma atividade mercantilizida e reificada. Ao longo da resenha os autores nos apresentam uma relaçao com a obra "o Capital", nos motivando a ler a obra.
    LEANDRO FERNANDES VALENTE serviço social//2ºsemetre noturno

    ResponderExcluir
  53. Com a resenha percebe-se que o livro Economia Política: Uma introdução crítica possui sua base sustentada no marxismo. Com ele veremos os diferentes conceitos para a “categoria trabalho”, onde os autores procuram analisar esse tema com novos olhares. Ao ler o livro aprofundaremos nos termos essenciais a economia política e exercitando em todo o contexto o senso crítico de cada um.

    ERICA MARIA ALVES DO NASCIMENTO
    SERVIÇO SOCIAL/NOTURNO-2° SEMESTRE - UECE

    ResponderExcluir
  54. Se todos os autores escrevessem como Paulo Netto e Marcelo Braz, sem dúvida teríamos estudantes mais instigados a fazer leituras. Pois a resenha e o livro “Economia política: uma introdução crítica” foi feito com palavras mais acessíveis para nosso entendimento, ou seja, mais “atraente”. Livros com uma linguagem culta ou formal dificultam uma rápida compreensão. Mas minha crítica a essa resenha não se resume só na forma como ela foi escrita. Pois Paulo Netto e Marcelo Braz também passam para o público universitário, formas diferentes de pensar sobre “trabalho”, ou seja, o trabalho não é visto como uma atividade mercantilizada e reificada. Claro que a idéia central do título do livro não se foi é esquecida, ele sintetiza tem que no decorrer da obra descreve sobre conceitos de economia política; capitalismo; mais-valia; imperialismo; neoliberalismo. Tudo isso abordado de uma forma de acordo com nosso tempo: pós-modernismo. Particularmente, essa resenha me deixou bem mais estimulada em compreender a Economia Política.

    Vaneska Tavares Leite Andrade
    Serviço Social – Noturno
    2° semestre

    ResponderExcluir
  55. Após leitura da resenha vi que o discurso adotado pelo livro tem uma linguagem complicada e que aborda o pensamento Marxista. Cita alguns pontos como os modos de produção até o capitalismo como também o capitalismo contemporâneo e a visão de Marx sobre o trabalho. Sem maior aprofundamento, porém me despertou a curiosidade de obter mais conhecimento sobre o livro em questão e seus assuntos abordados. Mariana Araújo - 2º Semestre Serviço Social

    ResponderExcluir
  56. A resenha mostra que todo o livro "Economia Política: uma introdução crítica" é baseado no marxismo, porém o primeiro capítulo aborda a categoria trabalho baseado no lukasianismo, no qual a forma que o trabalho é abordado difere dos pensamentos tradicionais.
    Os capítulos seguintes, enfoca o marxismo baseado no livro "Capital", abordando todo o processo do modo de produção capitalista, os seus primórdios até a contemporaneidade.
    É claro que não devemos nos basear apenas em sínteses dos clássicos, mas na maioria das vezes começamos a estudar economia política sem ter base nenhuma e passamos a achar a matéria chata. Os clássicos são leituras obrigatórias, entretanto os texto introdutórios, como é o caso do "Economia política: uma introdução crítica", nos dá base e instiga a curiosidade, estimulando leituras dos textos originais.

    Fabíola Mota Falcão - SERVIÇO SOCIAL - SEGUNDO SEMESTRE - NOTURNO - UECE.

    ResponderExcluir
  57. O texto fala do livro Economia Política: uma introdução critica (de José Paulo Netto e Marcelo Braz) que é estruturado em torno do livro O Capital (de Karl Marx). O livro de Paulo Netto e Marcelo Braz usa uma linguagem mais acessível e direcionada ao público universitário possibilitando assim um maior entendimento e funcionando como uma espécie de manual para o entendimento do livro O Capital que possui uma leitura densa e complexa.
    Esse manual nos ajuda a compreender melhor vários conceitos como, por exemplo, o de trabalho, conceitos básicos da critica da economia política, explicando as mudanças dos modos de produção desde a antiguidade até o capitalismo, dentre outros.
    Mas como foi dito no texto, é importante ser lido os textos originais por mais complexos que sejam.

    Diva Ciarlini- Serviço Social- 2° semestre- noite.

    ResponderExcluir
  58. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  59. A resenha nos mostra de forma simples e clara alguns conceitos de economia politica já que a leitura do livro original é mais complexa e de dificil entendimento a principio. Mostra a visão do capitalismo e fala sobre o modo de trabalho defendido por Marx de acordo com a sua visão. Entretanto, os autores nos mostram que também é importante fazer uma leitura dos textos originais para que ao fim tenhamos um maior entedimento e aprofundamento dos assuntos abordados no livro.

    Priscilla Freitas 2º semestre- S. Social

    ResponderExcluir
  60. Apesar de não ter tido a oportunidade de ler o livro ainda, pela resenha eu pude perceber que trata-se de um texto simples e claro, facilitando a compreensão dos leitores. O fato de ser um texto simples e claro acaba estimulando os estudantes que muitas vezes abandonam a leitura de um livro pelo fato de o mesmo apresentar um texto de difícil entendimento, a lerem o livro. A resenha apresenta pontos essenciais do livro "Economia Política: uma introdução crítica", como por exemplo a categoria trabalho, conceito central de toda a crítica da economia política marxista, os conceitos básicos da crítica da economia política, tais como excedente econômico, forças produtivas, entre outros pontos. A resenha é como um texto-base para a leitura do livro. Já o livro "Economia Política: uma introdução crítica" estimula a leitura de O Capital de Karl Marx. As referências bibliográficas e a relação de filmes presentes no livro também são muito importantes, pois contribuem para um melhor entendimento do assunto. Por fim, também achei muito importante o autor salientar "nenhum manual, por maior que seja a sua credibilidade - e este é o caso do livro aqui analisado - substitui a leitura dos textos clássicos e originais de Karl Marx e de toda uma tradição que o segue posteriormente. É esperado que o livro desperte o interesse da leitura das obras originais.

    BRENA KÉRCIA BEZERRA GUIMARÃES
    UECE/ SERVIÇO SOCIAL NOTURNO
    2° SEMESTRE

    ResponderExcluir
  61. A resenha nos mostra as temáticas abordadas no livro e a estrutura na divisão dos capítulos. Ressaltando a importância de ler os clássicos, já que o livro se propõe a uma introdução. Durante a leitura da resenha, podem-se observar as referências nas quais o autor cita, uma delas é a alusão ao livro O Capital. Apresenta também apresenta conceitos básicos da crítica da economia política, tais como forças produtivas, que é designada pelo conjunto de meios de trabalho, objetos de trabalho e a força de trabalho. E as relações de produção, que se inserem relações de caráter técnico e social. E consumo, que é o processo na qual um bem é utilizado para suprir uma necessidade determinada.

    Mayara da Costa Andrade – Serviço Social - Noturno

    ResponderExcluir
  62. A resenha do livro Economia Política: Uma Introdução Crítica, de José Paulo Netto e Marcelo Braz, vai simplificar de uma maneira que os estudantes universitários possam entender a forma como Karl Marx expõe a problemática da economia e suas consequências na questão social.

    ResponderExcluir
  63. A resenha do livro Economia Política: Uma Introdução Crítica, de José Paulo Netto e Marcelo Braz, vai simplificar de uma maneira que os estudantes universitários possam entender a forma como Karl Marx expõe a problemática da economia e suas consequências na questão social.

    ANDREA MENEZES DA SILVA- 2° SEMESTRE-SERVIÇO SOCIAL-NOTURNO-UECE.

    ResponderExcluir
  64. Apontando uma perspectiva emancipatória, José Paulo Netto e Marcelo Braz debruçam sobre os versos de Brecht, o qual esperneava pelo viés da poesia, a necessidade de clareza aos textos dos ideários Frankfurtianos, os quais, longe das verdadeiras questões interpretativas mais objetivas. Regurgitar uma economia política mais “antenada” ao cotidiano proporcionou aos autores trazer assuntos, para muitos considerados canônicos é a intenção da obra, principalmente os primados marxistas, a luta de classes e a emancipação pelo viés do trabalho e da auto gestão desses grupos, observados de forma subalternizada pelos que detêm o capital financeiro. Contribuições de Lukács discutindo o ser social. O revisitar na obra Marxiana de O Capital, adensando sobre as formas de dominação, reprodução e estratégias de acesso por intermédio da mais valia não são dispensados pelos autores, ao contrário, procuram reinterpretar nos marcos do sistema vigente como decorrem esses engodos e qual perspectiva pode derivar com a sua não revisão e substituição por um modelo mais libertário. A obra traduz, a clara opção teórica conceitual pela categoria trabalho enquanto marco político na organização das forças produtivas e de encaminhamentos a uma nova sociabilidade menos perversa.

    Erivaldo Silva Teixeira - Serviço Social - Noite

    ResponderExcluir
  65. Leitura instigante que nos leva a refletir quando os autores distanciam-se das interpretações tradicionais da economia que vêem o trabalho como uma atividade mercantilizada, além das referências bibliográficas ao final dos capítulos, indicam também os filmes sobre os temas abordados. Muito instrutivo!
    Euridan P. da Costa, Serviço Social, 2º Semestre, Noturno.

    ResponderExcluir
  66. A resenha apresentada contempla muito bem os pontos principais do livro.Esta obra que possui um conteúdo bastante didático com textos introdutórios e linguagem espontânea apresenta uma visão histórico- crítica de nossa sociedade traz também conceitos básicos da crítica da economia possibilitando uma melhor compreensão da economia dos dias atuais.

    Larissa Mendes Melo
    Serviço Social - 2° semestre/Noite

    ResponderExcluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  68. A resenha expoem de forma clara e objetiva o conteudo do livro Economia política:uma introduçao a crítica. Mostra uma sintese bem elaborada sobre a questao do trabalho criando um alinha de tempo com o passado eo futuro. O livro tem uma linguagem bastante didatica e explica bem para o entendimento do aluno, além de citar exemplos para facilitar a compreensao já que tras uma economia política voltada para o cotidiano. Brena miranda serviço social 2 semestre UECE

    ResponderExcluir
  69. ótima resenha,explica de maneira bem fácil de entender o conteúdo do livro: Economia Política: introdução á crítica. Nos mostra os pontos principais do livro e que a base do mesmo está insirid nos ideais marxistas.Pois percebe-se uma vsão negativa ao capitalismo.


    ALUNA: CAMILA SOUZA CORDEIRO
    Filosofia- uece
    ÉTICA II - manhã e ECONOMIA POLITICA I - noite

    ResponderExcluir
  70. A resenha nos instiga á leitura do livro, a medida que vai relatando o conteúdo de cada capítulo e ressaltando á clareza com que este é repassado ao leitor. De fato, a exemplo da visão de Bertolt Brecht, o povão, a classe trabalhadora, em sua grande maioria, sente dificuldade enorme quanto ao entendimento de leituras rebuscadas, cuja linguagem é consideravelmente distante da usado no seu cotidiano. Como na leitura de Lukács, por exemplo. Ele mostra de forma bem clara com a frase: o pensamento não precisa de luz demais, de pão demais, de pensamento demais".

    ResponderExcluir
  71. Gostei dessa expressão:O livro é uma primeira aproximação á crítica de economia política.
    a respeito da obra,Economia Política:uma introdução crítica,aborda o enfoque Luckasiano a respeito da categoria trabalho,conceitos básicos da crítica da economia política tais como excedente ecônomico,forças produtivas,consumo e etc....aborda tb Bertolt Brecht que tinha como uma das suas principais motivações redigir textos acessíveis a classe trabalhadora e tinha horror ao elitismo teórico.
    O livro aborda tb o imperialismo e o capitalismo comtemporâneo e a retomada da lei-valor como pedra angular da tradição Marxista.

    Gê Oliveira/Geografia,noite.

    ResponderExcluir
  72. A resenha do livro Economia Politica ...

    Para Marx o desenvolvimento do proletariado era entrelaçado ao conhecimento rigoroso da realidade social, na qual a ação revolucionária teria exito se tivesse uma teoria social, que produzisse idealmente um movimento real. Marx tinha como perspectivas a verdade e a objetividade do conhecimento teórico, nos quais não ocorreu prejuízos pelos interesses da classe do proletariado, na qual o sucesso da ação revolucionária da classe operaria,estava ligado ao conhecimento verdadeiro da realidade social.Sua critica é um dos suportes da teoria social marxiana " O Capital " que foi subtitulo a expressão crítica da economia política.

    Cintia da Silva Soares - Geografia - Noite.

    ResponderExcluir
  73. Com uma resenha tão bem elaborada fica fácil e até atrativo a leitura do livro.

    A Economia Política estuda o comportamento humano, dos individuos que têm objetivos e que procuram atingi-los da forma mais eficaz. O objeto da Economia Política faz-se através do Conhecimento Científico, que tem como característica principal a Objetividade, utilizando para isso unicamente os Juízos de Existências. As pessoas são racionais e fazem tudo para maximizar o seu interesse.
    Karl Marx estendeu o objeto de estudo da economia ao aprofundar a análise da teoria do valor e ligá-la ao processo de trabalho (dentro de um sistema econômico-social dado), às classes sociais, às formações sociais e, de maneira mais geral, a certos modos de produção que articulam as relações econômicas, sociais, políticas e ideológicas. Ele estabelecia, assim, o fundamento para uma ciência social onde a especificidade do econômico, do social, do político ou do ideológico se apresentavam como momentos de uma totalidade que assumia a forma de um processo histórico singular.

    Aline Sales de Almeida Geografia/Bacharelado

    ResponderExcluir
  74. A Resenha do livro: "Economia politíca, uma introdução a critíca", realiza uma breve análise dos conceitos de Marx, com uma linguagem mais simples, mais direta.
    O autor demonstra um interesse e uma certa preocupação de nos mostrar o pensamento marxista, levanta as diversas formas da economia, do trabalho e do capital.
    A resenha foi bastante válida, na minha opinião, por sintetizar o livro de forma bem didática.

    Naianna Silva Duarte Cavalcante
    Serviço Social/ Noturno

    ResponderExcluir
  75. A resenha nos instiga á leitura do livro, a medida que vai relatando o conteúdo de cada capítulo e ressaltando á clareza com que este é repassado ao leitor. De fato, a exemplo da visão de Bertolt Brecht, o povão, a classe trabalhadora, em sua grande maioria, sente dificuldade enorme quanto ao entendimento de leituras rebuscadas, cuja linguagem é consideravelmente distante da usado no seu cotidiano. Como na leitura de Lukács, por exemplo. Ele mostra de forma bem clara com a frase: o pensamento não precisa de luz demais, de pão demais, de pensamento demais".

    Rosa Janaclece- Economia Política-noite (curso de Geografia)

    ResponderExcluir